domingo, 21 de novembro de 2010

Pudesse

Imagem coletada no Google Imagens
 
Pudesse estar contigo, hoje, aí;
Do teu carinho, amor, me abastecer,
Até que venha novo alvorecer;
E lado a lado, a vida, construir.

Mas impotente estou, sozinha, aqui!
Distante dos meus olhos sem te ver.
Distante dos meus braços sem te ter,
A cada dia penso mais em ti.

Pudesse nesse verso que componho,
Tirar da face o pejo, o ar tristonho,
E o pranto que te faz amargurado.

Pudesse estar juntinho, do teu lado,
Falar de amor, quem sabe, do passado,
E tantas coisas mais que habita o sonho.


  
Edith Lobato

domingo, 14 de novembro de 2010

Amor

Imagem coletada do Google Imagens
Quero gravar o som da tua risada.
Beber teu beijo na madrugada,
e tatuar no peito o teu nome.

Quero no dia-a-dia de nossa jornada,
Adocicar teus passos, ser namorada,
E viver no cheiro desse perfume.

“Antes que o amanhã me chame”,

E me ausente de tua morada.

 
  
Edith Lobato