domingo, 20 de novembro de 2016

Prenda

Prenda
 
Se não te importa nada o meu destino ou dano,
deixai-me na loucura deste amor que sinto,
que vibra em cada artéria e feito amor cigano,
destila em mim saudade em flor de amor faminto.
 
Amar-te foi, talvez, o meu pecado insano,
mas quem controla o amor quando se faz distinto,
profana, assim, razão fazendo-se tirano,
flameja dentro da alma feito vinho tinto.
 
Concedo-te por prenda o beijo mais profano,
o toque sensual em abissal vertigem,
até que reconheças teu corpo em espasmo.
 
Podeis, então, partir, amor amado arcano,
que o tempo te dirá se me tornei fuligem,
ao recordar meu corpo e teu, profundo, orgasmo.
 
Edith Lobato - 30/10/16

15 comentários:

  1. Oi Edith
    Êta mulher porreta
    Eu faria diferente, eu o mataria com um beijo interminável até não ouvir mais sua respiração e um aperto forte no seu nariz(como sou mau.kkk)
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  2. Soneto lindo, muito bem inspirado!
    Amei ler querida poetisa Edith!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  3. Que lindo.
    Intenso e profundo.
    Não partiras em paz.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, Edith, pela construção dos versos, a tua maneira de escrevê-los, o ritmo fica muito agradável de ler. E lindo.
    Beijo, uma ótima semana.
    Ah, e Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Tais pela leitura e apreciação.
      Bela tarde.

      Excluir
  5. Que belo soneto de amor, cheio de ritmo e musicalidade!
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecida pela leitura e apreciação, Graça. Obrigada.

      Excluir
  6. Oi Edite amei seus cantinhos. Todos lindos e cheios de poesias. Parabéns. Bjs

    ResponderExcluir
  7. Poema com uma 'batida' certa, agradável de se ler em voz alta.
    Lindo blog!

    ResponderExcluir
  8. O amor com suas loucuras a nos levar pelos caminhos da insanidade.Não, não controla amor,se é amor.
    Bela construção/inspiração Edith.
    Abraços com carinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, mais uma vez pela tua leitura e visita ao meu espaço poético.
      Bela tarde.

      Excluir
  9. Um poema profundo e caliente...
    Obrigada pelo comentário por lá...
    Muita paz e o meu abraço...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Anete pela visita e leitura.
      Boa tarde.

      Excluir

Muito obrigada por deixar registrado em, Matizes da Alma, sua visita e sua opinião. Receba meu carinho.