terça-feira, 15 de novembro de 2016

Reflexão


 
Reflexão
 
Ontem a chuva molhou
meus fios de cabelos brancos.
Eu estava sentada no pátio
a refletir sobre o legado
que alberguei na vida.
 
Ruminei fase por fase do meu enredo,
com os olhos fixos no tempo
que me consome, sem piedade alguma.
Toda a minha descendência eu vi e,
chorei. Por que chorei? Não sei!
 
Todos estão conectados e, há um
muro que separa nossas, abençoadas,
concepções sem conexões.
Não há reflexão e o diálogo se perdeu
em telas desconexas de mundos distantes.
 
Edith Lobato - 13/11/16


4 comentários:

  1. Oi Edith, tão bom conhecer seus escritos!
    Gostei muito daqui.
    Sucesso e tudo de bom :)

    Beijão *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Kaka Stelê. Que bom saber que gostaste do espaço. Amei te receber. Obrigada pela leitura.

      Excluir
  2. Olá Edith, estive ausente por algum tempo do mundo dos blogs, estou voltando e visitando ao queridos amigos. Que bom voltar a ler suas preciosidades,seu poema é bem reflexivo. Muito bom!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, que bom que estás retornando. Obrigada pela visita e pela leitura.

      Excluir

Muito obrigada por deixar registrado em, Matizes da Alma, sua visita e sua opinião. Receba meu carinho.